Arquivo da tag: Estudante

Sagas de um ano novo

A saga começou com mais uma noite gasta no aeroporto. Diga-se de passagem, que ela realmente foi gasta e não usada. A toalhinha de banho serviu apenas para amenizar psicologicamente o frio irradiado (irradiado??) do chão e meu travesseirinho de ar para amenizar a dor no pescoço por dormir no chão. Frio, frio, frio é só o que vc sente durante as 4h que tem para dormir. Ao ‘acordar’ o frio passa, mas vem o cansaço acumulado da viagem de Coimbra pro aeroporto do Porto mais a dor por dormir no chão. Mendigo sofre.

O check in desses voos matinais abre lá pelas 4h30 (se não antes). Feito o check in, e passado pelo detector de metal, a próxima saga é  de conseguir colocar tudo, tudo, tudo, na malinha de 50cm x 40cm x 20cm.

O voo pra Barcelona demora cerca de 1h45. Do aeroporto para o centro tem 2 onibus que fazem o trajeto. O A1 passa pelo terminal 1 ate o centro; o A2 passa pelo terminal 2 (Ryanair) ate o centro. Custa 5,05€ o trajeto.

Nosso studio ficava a 200m da Plaza Catalunya. Foi um dos melhores lugares que já fiquei. Organizado, limpo, grande, com 2 varandas e vista para o cruzamento da Sant Pere com a Bruc.

Descobrir Barcelona faz parte de uma saga maior. A cidade é enorme e tem muita coisa pra ver. O ruim é que as atrações são muito separadas uma das outras, o que te faz perder um bom tempo de caminhada / metro. Fizemos quase tudo a pé pra economizar com metro. Este custa 1,40€ a passagem unitária e 8,65€ 10 viagens (*valores aproximados).

No ano novo a cidade L-O-T-A! Italianos, franceses, espanhóis, brasileiros, ingleses e outros povos indeterminados, fazem da belissima cidade catalã, uma cidade praticamente global. É uma mistura louca de tudo quanto é gente, caminhando pela Rambla, lotando os pontos turísticos, lojas, mc donalds, esquinas..

O friozinho gostoso de 7ºC do dia 31 só atraiu as pessoas pra rua. (Sim, agora 7ºC pra mim é tranquilo!) Passamos a virada na docas. A praia era longe demais, e já era 23h30. Resolvemos sentar e aproveitar a vista para os barcos. Ansiosos pelos fogos, fomos contando os minutos para meia noite, bebendo nossos lambruscos e champanhe. Deu meia noite. Mas pera. Cade a contagem regressiva? Cade a super queima de fogos? Ahhh sim.. acho que cada um conta os segundos pelo seu próprio relógio. E a super queima durou 30 segundos. O céu não ficou rosa, nem roxo, nem azul, nem branco, nem verde, nem cheio de fumaça. Ele ficou da cor do céu numa noite nublada. Meia noite e 10 minutos, já tava todo mundo indo pra casa (ou pra alguma festa). É. Essa foi a  minha virada. Mas mesmo assim, foi divertida. Obrigada vinho.

Às 3h voltamos em direção à Rambla. Já nem sei dizer quantos eu cumprimentei na rua com ‘Happy new year’ ou ‘Feliz año’. Ao nos despedirmos de uns amigos brasileiros que estavam com a gente, veio um grupo de espanhois com cara de árabe, desejando feliz ano novo, perguntando da onde éramos. Simpaticos? Não. Ladrões! Enquanto um nos distraia fazendo perguntas, outro agia. A bolsa da Bia foi aberta, mas num súbito e repentino movimento, a Ana bateu na bolsa da Bia gritando: Bia, ele tá te roubando! O grupo simplismente saiu rindo, andando em direção à Plaza Catalunya como se nada tivesse acontecido. Saldo final: 2 canetas roubadas.

Como todos sabem, Barcelona é a cidade de Gaudi. Ir pra Barcelona e não visitar a Sagrada Familia, La Pedreira e Casa Bartlló é como ir à Paris e não ver a torre Eiffel, Louvre e Arco do Triunfo. Gaudi era um louco. Mas por trás do arquiteto com idéias fantasiosas, estava ‘apenas’ um cara com soluções estruturais inteligentes, usando a natureza como referencia, criando edifícios escultóricos. Todos com a  sua ‘cara’.

Barcelona não é uma cidade barata. Para entrar no Estádio do Barcelona, paga-se 19€. A Casa Bartlló, 14,25€  na tarifa de estudante (vem com audioguia); La Pedrera 11€ com audioguia e 7€ sem (estudante); Sagrada Família paga-se 11€ (com elevador fica 14€) – essa última faço questão de dizer que vale a pena pagar esse preço para ajudar no término da construção da igreja. Imagina só em 2030 – previsão para término da construção – voce vai ver no noticiário que a obra foi concluída e vai falar para seus filhos:  ‘eu ajudei na construção!’ Além das atrações turísticas, ir pra festas também não sai barato. Na verdade, a entrada não sei quanto foi porque eu entrei em uma como vip. Mas as bebidas eram carissimas. Red Bull era 11€, garrafinha de Heineken era 5€.

Muito além de ter conhecido as obras de Gaudi, ou de ter comemorado o ano novo na Europa, ou de ter visto o Mediterraneo de novo, ou até mesmo de ter dançado com argentinos, Barcelona é a cidade com um clima divertido. Suas ruelas que me lembram Salamanca, suas avenidas que me lembram Paris, as obras de Gaudi que me transportam pra um mundo de fantasias, e tudo isso misturado ao som do catalão só me fazem querer voltar.

Termino o post com a frase que descreve a Fonte de Canaletes lá na Rambla: ”Si beveu aigua de la font de canaletes, sempre més sereu uns enamorats de Barcelona. I per lluny que us n’aneu tornareu sempre”. Sim, eu voltarei Barcelona!

(Mais fotos no meu FB)

Bandejão

Ainda não fiz as contas de quanto eu gasto com comida aqui. Só estou anotando os gastos, e no fim da semana faço (deveria fazer) o balanço da semana. Mas grande parte dos meus gastos vai pra comidas e besteirinhas outras coisas essenciais. Fiz umas contas rápidas, e vi que mesmo o bandejão sendo barato, não valia a pena comer lá todo dia.  (Em casa da pra fazer a refeição por 1,50€). Paga-se 2,15€ o prato. Dependendo do bandejão, paga-se pelo prato: 1) Prato principal: 1,80€ 2) Sopa: 0,60€ 3) Pão: 0,10€ 4) Mousse de chocolate: 0,60€. *Não tenho a certeza absoluta dos preços..

Esse aqui é o bandejão de 2,15€, que já vem incluso o prato principal, sopa, pão, água e sobremesa.

Paga-se no fim da fila, e não é preciso apresentar a carteirinha de estudante. (Na verdade é, mas eles nunca pedem).

Em todos os bandejões há a opção de escolher entre 2 pratos principais: sempre tem porco e/ou peixe. Tem o bandejão vegetariano tb.

*As sopas são deliciosas!

E esse aqui é um dos bandejões.

Obs. Me disseram que o bandejão da UC é um dos melhores da Europa.